quarta-feira, 14 de abril de 2010

S.O.S. Beauty

Novas técnicas, aparelhos e substâncias para ficar com tudo em cima – no rosto e no corpo. Tudo direto do mais recente Congresso da Academia Americana de Dermatologia e do último Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica.

Preenchedor poderoso
O que é: Juvéderm Voluma, preenchedor à base de ácido hialurônico, aprovado pelo FDA (órgão americano regulamentador de alimentos e medicamentos), mais concentrado e maleável.

Para que serve: “O produto repõe os volumes das maçãs do rosto e do queixo”, explica a dermatologista Cláudia Magalhães, de Recife. “É uma evolução, pois esse novo ácido poderá ser injetado abaixo da derme com resultados prolongados, algo em torno de 18 meses”, explica o dermatologista André Vieira Braz, do Rio de Janeiro.

Como funciona: O procedimento é feito em consultório e com anestesia local. “O produto é introduzido por meio de cânula ou agulha. O efeito é imediato, mas a região pode ficar inchada ou com pontos roxos por alguns dias”, explica André Braz. Custo aproximado: 2,5 mil reais (a redefinição do rosto é feita em uma sessão, com revisão depois de 15 dias).



Preenchedor à base de algas

O que é: Lançado recentemente na Europa, um novo preenchedor, o Novobel, da Merz, à base de alginato (derivado de algas).

Para que serve: O novo produto tem a mesma ação da maioria dos preenchedores à base de ácido hialurônico. “Com a vantagem de ser feito de minúsculas esferas de alginato, que tornam a aplicação mais precisa e menos dolorosa”, revela o dermatologista Davi de Lacerda, de São Paulo.

Como funciona: Depois de injetado, o produto se torna mais rígido, preenchendo rugas, vincos e aumentando o volume de lábios por mais tempo. Custo: não definido.

14 novidades apresentadas no Congresso da Academia Americana de Dermatologia e no último Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica:

Anticelulite e flacidez

O que é: Já aprovado pelo FDA, o Reaction, da Viora, é um aparelho multiuso. No Brasil, a Medpro será responsável por sua importação, informa a dermatologista Edislene Viscardi, de Blumenau, Santa Catarina.

Para que serve: Indicado para combater flacidez, celulite e redimensionar o contorno corporal. Pode ser aplicado no corpo, rosto e pescoço.

Como funciona: Reúne três níveis de radiofreqüência e quatro de sucção. “Essa variação de níveis permite que o aparelho atinja diferentes profundidades da pele, mudando de acordo com a gravidade da celulite e da flacidez, além de considerar a sensibilidade de cada paciente. Os três níveis de radiofreqüência podem ser usados ao mesmo tempo para tratar a celulite e a flacidez cutânea de uma só vez”, descreve Edislene. São necessárias seis sessões (uma por semana). Preço: ainda não definido.



Menos celulite, mais firmeza

O que é: Freeze, aparelho da Vênus Technologies. Ainda não há uma data certa de chegada ao Brasil, mas alguns dermatologistas, como Paulo Barbosa, de Salvador, acreditam que possa estar por aqui em seis meses.

Para que serve: Trata flacidez, celulite e redesenha o contorno corporal.

Como funciona: A associação de um pulso magnético com radiofreqüência bipolar faz um aquecimento uniforme da área tratada, sem risco de queimaduras. “Ele estimula a lipólise (queima de gordura) e melhora o suprimento de oxigênio para as células”, conta Paulo Barbosa. “A radiofrequência aumenta a produção de colágeno e elastina, deixando a pele mais firme”, complementa a dermatologista Jozian Quental, de São Paulo. São necessárias de seis a oito sessões (uma por semana). Custo: a definir.

Nocaute triplo: flacidez, gordura e celulite

O que é: Apollo, um aparelho que chegou às clínicas em janeiro. Ele emite energia de radiofrequência Tri Polar: a energia circula entre três pólos, formando um campo energético focado.

Para que serve: Promove o efeito lifting em áreas que tenham tendência à flacidez (além do rosto, parte interna da coxa, braços, parte superior do joelho e bumbum), reduz depósitos de gordura e ameniza a celulite.

Como funciona: Cada cabeçote do aparelho (um grande para o corpo, um médio para o rosto e um pequeno para a região das pálpebras e da boca) aquece ao mesmo tempo as camadas superficiais e profundas da pele em apenas 30 minutos, pois não é preciso trocar os cabeçotes, como acontecia com aparelhos mais antigos. O melhor: sem causar danos à superfície da pele. “O aquecimento estimula a produção de novas fibras de colágeno na derme e, por chegar ao tecido subcutâneo, onde fica a gordura, acelera seu metabolismo, dando uma enxugada nas áreas tratadas”, revela a dermatologista Juliana Macéa, da clínica Nuno Osório, em São Paulo. Custo: cerca de 500 reais, por sessão e área (no total de seis a oito sessões, uma vez por semana).

Laser 3 em 1

O que é: Fraxel Dual, um aparelho de laser. Aprovado pelo FDA (órgão americano regulamentador de alimentos e medicamentos), deve chegar em até seis meses ao Brasil.

Para que serve: Combate rugas, manchas e vasinhos, tudo ao mesmo tempo.

Como funciona: Tem duas ponteiras: a tradicional de laser de Erbium, indicada para rejuvenescimento facial profundo, eliminação de cicatrizes de acne e estrias, e a nova de Thulium, que serve para rejuvenescimento superficial, melanoses e vasinhos. “Essa nova versão do aparelho consegue atingir melhor os pigmentos da pele, proporcionando, além de melhora do colágeno, um clareamento mais eficaz”, explica a dermatologista Carla Albuquerque, de São Paulo. São indicadas de duas a cinco sessões (dependendo do caso), com intervalo de cerca de um mês entre elas. Preço aproximado: R$ 1.500, a sessão.


Cosméticos elétricos anti-idade
O que são: Cosmecêuticos criados com base em pesquisas de ponta feitas pela multinacional Johnson & Johnson e que foram a sensação no Congresso da Academia Americana de Dermatologia. Os novos produtos geram correntes elétricas na pele para estimular a síntese de colágeno e elastina. A previsão é que cheguem ao Brasil a partir de setembro.

Para que servem: Rejuvenescer a pele do rosto. “Há indícios de melhora na flacidez da pele, nas rugas e até no clareamento de manchas”, diz o dermatologista Omar Lupi, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Como funcionam: Os cosmecêuticos se baseiam na teoria da bioeletricidade do corpo. “A formação de eletricidade na superfície da pele – similar à do processo de cicatrização, que leva à produção de colágeno – é transferida de célula a célula até chegar às camadas mais profundas, estimulando a multiplicação das fibras colágenas. Os cosmecêuticos contêm zinco e cobre (os mesmos íons das pilhas), que, combinados com a água da fórmula, funcionam como uma espécie de bateria”, explica a dermatologista Érica Monteiro, de São Paulo. O preço ainda não está definido.

Lipo: cânula descartável
O que é: Uma nova cânula descartável feita de aço inox e revestida de silicone para substituir a cânula de ferro não descartável, utilizada pela maioria dos cirurgiões plásticos. Desenvolvida em 2009, foi tema do 11o Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica, em março.

Para que serve: Fazer lipoaspiração e enxerto de gordura. “Torna os procedimentos cirúrgicos mais seguros, já que diminui o risco de contaminação por bactérias e permite um pós-operatório menos desconfortável e doloroso”, diz o cirurgião plástico Ewaldo Bolivar de Souza Pinto, responsável pela novidade e coordenador do simpósio.

Como funciona: A flexibilidade da nova cânula torna a remoção da gordura menos traumática e permite ao médico maior sensibilidade em relação a outros órgãos da região, prevenindo possíveis perfurações.


Prótese em cone
O que é: Prótese de silicone cônica feita de poliuretano, substância considerada atualmente a mais segura.

Para que serve: “Graças ao formato em cone e as bordas em degradê, que imitam a curvatura natural das mamas, é possível colocar próteses maiores para deixar os seios firmes, sem deixar a aparência artificial,” explica o cirurgião plástico Noel Lima, do Rio de Janeiro. Esse recurso evita o formato de bola de próteses mais antigas. Para o cirurgião plástico Sérgio Aluani, de São Paulo, a novidade é perfeita para mamas caídas após perda de peso ou amamentação.


Como funciona: A cirurgia para implante do silicone é idêntica à tradicional. A prótese pode ser inserida por meio de uma incisão de cerca de 7 cm nos sulcos abaixo dos seios ou na borda inferior do mamilo. “Com um pós-operatório bem feito, a paciente poderá voltar a dirigir em duas semanas”, garante o cirurgião Noel. Preço: sob consulta.


Pálpebras novinhas em folha
O que é: Cirurgia de rejuvenescimento dos olhos associada com o enxerto de gordura do próprio paciente para resultados mais naturais.

Para que serve: “A gordura é usada para preencher locais onde houver depressões e sulcos, dando jovialidade ao olhar”, explica o cirurgião plástico Nelson Letízio, de Rio Claro, São Paulo. Primeiro, o médico usa o laser de CO2 para remover a pele e as bolsas das pálpebras. Em seguida, enxerta a quantidade ideal de gordura nos locais onde há a necessidade. “Essa técnica deixa a aparência mais natural”, garante.

Como funciona: A gordura do próprio paciente pode ser retirada do joelho ou do abdômen. “O material é totalmente tolerado. Não há nenhum tipo de rejeição”, explica o médico. Outra vantagem: esse tecido gorduroso é rico em células-tronco, que melhoram o aspecto da pele. Preço: sob consulta

Toxina botulínica em forma de creme
O que é: Revance, toxina botulínica de uso tópico, em fase final de aprovação pela Food and Drugs Admnistration (FDA), com cerca de três anos de estudo e análise de 2 mil pacientes. Deve chegar ao Brasil no próximo semestre.

Para que serve: Para rugas superficiais, como pés de galinha e linhas ao redor dos lábios e as do pescoço. “Além disso, apresentou bons resultados ao reduzir a aparência dos poros e a acne”, revela o dermatologista Marcelo Bellini, de São Paulo. “Poderá ser usada também para controlar o suor em axilas, mãos e principalmente pés”, diz o dermatologista Davi de Lacerda, de São Paulo.

Como funciona: O grande trunfo do produto é a capacidade de as partículas da toxina tópica atravessarem a epiderme e a derme para chegar ao músculo. “Parece ser um mix de mecanismos que envolvem a transpiração e a transmissão celular, mas o segredo está guardado a sete chaves”, conta Marcelo. No músculo, funciona como a toxina injetável. Ainda não há a previsão de quanto vai custar.


Rosto: lifting light
O que é: Suspensão da face por meio de pontos internos (em forma de pregas para costurar a musculatura) chamados de plicaturas, no lugar do tradicional lifting facial, feito com cortes e descolamentos de músculos.

Para que serve: Fazer com que a cirurgia seja menos agressiva, mais rápida e com menos cicatrizes no pós-operatório.

Como funciona: Após descolar a pele, o cirurgião a suspende e faz as plicaturas. “A técnica evita grandes descolamentos e preserva mais o músculo”, explica o cirurgião plástico Paulo Muller, do Rio de Janeiro. A cirurgia dura cerca de uma hora. Preço: sob consulta.


Frio X Gordura
O que é: O aparelho Zeltiq, que promete destruir as moléculas de gordura pelo frio. “A técnica foi desenvolvida pelo dermatologista americano Richard Rox Andersen, de Harvard, criador do laser Fraxel para as rugas”, revela a dermatologista Daniela Nunes, da Slim Clinique, no Rio de Janeiro. O equipamento, aprovado pelo FDA, deve chegar ao Brasil no segundo semestre.

Para que serve: Para a redução de medidas. “Pesquisas revelaram a perda de 3 cm na região do abdômen”, revela a dermatologista Valéria Campos, de São Paulo. Indicado para pessoas magras com gordura localizada.

Como funciona: O aparelho usa a criolipólise, que causa o resfriamento profundo da pele até 4 oC. “O novo aparelho faz uma redução progressiva das medidas. Os resultados finais aparecem depois de 90 dias, com resultados prolongados”, explica a dermatologista. Preço: não definido.


Mais firmeza, menos dor
O que é: O conhecido aparelho de radiofrequência Thermacool ganhou um novo sistema, chamado de CPT (Comfort Pulse Technology).

Para que serve: Tratar flacidez do rosto e pescoço. “Serve também para prevenir estrias”, conta a dermatologista Roberta Bibas, do Rio de Janeiro.

Como funciona: A energia da radiofrequência provoca a síntese de novas fibras colágenas. “É mais eficiente na emissão das ondas de calor, que penetram na derme e permanecem mais tempo no local, estimulando o colágeno”, explica Roberta. “As ponteiras emitem a energia e ao mesmo tempo vibram, causando menos dor”, explica a dermatologista Catarina Capela, de São Paulo. Custo: em média, de 5 mil a 8 mil reais, a sessão. Deve ser repetida a cada seis meses ou um ano.

FONTE: Sandra Hirata - Revista Elle (http://elle.abril.com.br/)

domingo, 11 de abril de 2010

Martha Medeiros: Vidas gastas antes do tempo

A pergunta mais aterrorizante hoje em dia é: "Que idade você me dá?"

Um dos fenômenos mais comentados nos dias que correm é a longevidade humana e seus efeitos estéticos. Hoje um homem ou uma mulher pode chegar aos 70 anos com cara de 60, e aos 60 com jeito de 50, lembrando que os 50 são os novos 40, e assim eliminamos 10 anos da nossa aparência, bastando para isso uma boa alimentação, exercícios físicos e uma ajudazinha de procedimentos que se tornaram corriqueiros, como aplicações de botox, preenchimentos e intervenções cirúrgicas. Por causa disso, a pergunta mais aterrorizante hoje em dia é: Que idade você me dá?. Por favor. A pessoa pode ter 36, 48 ou 57, como responder sem ferir suscetibilidades? Dos 30 aos 60 estão todos com a mesma cara.

Reconheço que a nossa aparência jovial é um assunto que já saturou. Ninguém fala em outra coisa, e os elogios que são ouvidos nas ruas só confirmam o milagre do rejuvenescimento.

"O tempo não passa pra você".

"Rapaz, você está igual, só que com menos cabelo".

"Você já tem 50? Ninguém diria!"

Até parece que conseguimos finalmente parar o tempo. Mas é mentira que estamos todos com a mesma cara. Olhe bem para o rosto de uma mulher que passou anos lavrando a terra no interior do Estado e criando sete filhos sem ajuda alguma. Quantos anos você lhe dá?

Estamos esquecendo que, para muita gente (um grupo bem maior do que a nossa turminha), perdura outro milagre: o do envelhecimento precoce. São aquelas pessoas que você jura que têm 40 anos, mas que têm 29. Que você daria uns 55 sem titubear, mas que acabaram de completar 38. Só que eles não estão nas páginas das revistas para exibir esse também inacreditável efeito estético que a vida lhes proporciona.

O rosto conta a nossa história? Estou certa disso. Conta a respeito das facilidades cosméticas que tivemos acesso, aliadas ao nosso bem-estar e à nossa qualidade de vida, já que nossos problemas quase sempre são de ordem psicológica e se alojam mais na alma do que na pele. Mas muita gente traz no rosto as marcas da luta diária pela sobrevivência, onde não há acesso a complexos vitamínicos, filtros solares nem muito motivo para achar a vida encantadora.

Eu a vi na tevê dia desses: era uma mulher com o corpo delicado, mas com mãos de estivador por causa do manuseio da enxada. Acorda todos os dias às 4h da manhã e lava seu cabelo desgrenhado com sabonete e água gelada. Seu rosto inteiro parecia a ponta de um dedo murcho, como quando se fica muito tempo dentro da piscina. O pescoço era um despenhadeiro. Dois seios vazios, dois braços manchados e um filete de voz. Parecia ter uns 90 anos, no entanto, era bem mais jovem do que eu e você, ninguém diria.

FONTE: Jornal O Globo (Revista O Globo)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Pele Negra



A pele negra tem uma grande capacidade de proteção natural, já que contém mais melanina. No entanto, também está sujeita a uma incidência maior de manchas. Apesar de estarem menos propensas aos efeitos nocivos dos raios UV, as peles negras também devem ser diariamente protegidas com o uso de filtros solares, pois previnem a formação de
manchas.


Além disso, as peles negras contêm maior número de glândulas sudoríparas, que causam a transpiração, e são, geralmente, mais oleosas que as peles brancas - sendo mais propensas à foliculites (pequenas lesões inflamadas nos poros) e acne. A pele negra é mais resistente que a pele branca, o que contribui para uma aparência mais jovem e para preservar a hidratação interna.


As mulheres negras dificilmente têm problemas com celulite e flacidez, pois geralmente têm mais tonicidade e massa muscular, mas devem tomar cuidado com as estrias, pois sua pele tem uma trama mais fechada que se rompe com mais facilidade. Assim, as mulheres negras têm que evitar engordar e emagrecer rapidamente e redobrar a atenção na gravidez.


FONTE: http://www.sbd.org.br/ (Sociedade Brasileira de Dermatologia)