quarta-feira, 14 de maio de 2014

Pele de homem: Foliculite da barba

A foliculite da barba é uma queixa muito comum trazida pelos homens ao consultório dos dermatologistas. O processo é causado pela infecção bacteriana dos folículos pilosos, gerando inflamação ao redor dos pelos. O ato de fazer a barba é um dos predisponentes, pois danifica os folículos pilosos que ficam mais sujeitos à infecção bacteriana, geralmente causada por bactérias do gênero estafilococos. Os sintomas variam de vermelhidão, formação de pus, coceira, ardência e até dor local. Outro processo muito comum é a pseudofoliculite, que é a inflamação causada após fazer a barba, em que os pelos crescem encurvados, permanecendo dentro da pele. Esse último quadro é mais comum na raça negra.
Existem alguns cuidados simples que podem ajudar a a controlar a foliculite da barba:
- Trocar as lâminas de barbear com frequência pois evita a contaminação por bactérias. Além disso o uso de lâminas cegas traumatizam a pele, piorando o quadro.
- Usar a lâmina no sentido do crescimento dos pêlos, nunca ao contrário.
- Fazer a barba logo após o banho pois os poros estão mais dilatados e os pelos mais maleáveis, diminuindo o trauma.
- Usar sabonetes antissépticos e realizar esfoliação da área da barba de 2 a 3 vezes por semana.
- Sempre usar espuma de barbear para diminuir o atrito da lâmina com a pele.

Se esses cuidados não forem suficientes para controlar a foliculite da barba, pode ser necessário o uso de antibióticos tópicos ou até orais prescritos pelo dermatologista.
Quando nenhuma intervenção é suficiente para resolver o problema, a depilação definitiva a laser é uma solução, já que sem o pêlo, não há foliculite. Mas o homem deve estar certo de que não deseja mais ter a barba, já que o tratamento é definitivo e os pêlos não voltarão mais a crescer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário